Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Laboratório Búrigo

WhatsApp:
(48) 99936-0029 (Unidade Central)
Segunda a sábado das 8h às 18h
Resultado Online AGENDAMENTO

Olá! Antes de acessar seus resultados, participe da nossa
pesquisa de satisfação e concorra ao sorteio de um brinde!

SIM Não, ir direto para acesso ao resultado

Escolha o seu perfil de pesquisa e responda com toda sinceridade.
Queremos melhorar sempre!

Infantil Domiciliar Adulto Veterinário

Para nossa equipe, é fundamental que tenhamos seu cadastro completo e atualizado, com todas as informações que podem influenciar na realização de seus exames.
Clique aqui e atualize seu cadastro conosco!

Pesquisa. Qual o tipo de seu atendimento:

Infantil Domiciliar Adulto
Já fiz! Pular a pesquisa e ir direto para a Consulta On-line.
Clique Aqui

Notícias

Menino ou menina? Exame de sangue permite saber o sexo do bebê na 8ª semana de gestação

23/08/2018

A notícia do teste de gravidez positivo chega como um turbilhão de sensações na vida dos pais e não demora muito elas se canalizam para a pergunta: menino ou menina? A forma mais tradicional de se descobrir o sexo do bebê durante a gestação é em no ultrassom, no entanto em muitos casos o crescimento do feto ou a posição como está acomodado no momento do exame não permitem ao médico sanar esta dúvida.

Para os pais que não querem protelar essa ansiedade de saber se terão uma filha ou um filho, um exame laboratorial se apresenta como opção para tirar a dúvida. A sexagem fetal pode ser realizada a partir da oitava semana de gestação e aponta o sexo do bebê com 99% de precisão. "O procedimento é o mesmo de uma coleta de sangue comum. Na análise da amostra da mãe, verifica-se a presença ou não do comossomo Y, característica que determina biologicamente o gênero masculino. Se houver, é um menino e, caso contrário, não", explica a bioquímica do Laboratório Búrigo, Dra. Helga Hilbert Mello.

Nos casos em que a mãe espera por gêmeos, o teste apenas teria precisão se ambos os bebês forem meninas. "Não há como verificar individualmente por feto. Se forem todas meninas, o exame apontaria por não haver o cromossomo Y na amostra da mãe. Numa gestação gemelar com cromossomo Y identificado pode haver um ou mais meninos", frisa Helga.

Por meio da sexagem fetal a estudante Laís Vergínia descobriu que o pequeno ser em formação dentro dela trata-se de uma menina. Para ela, passar a reconhecer o bebê como Lara dá uma sensação de se preparar melhor no período da gravidez. "Eu optei por fazer para saber logo. Na maioria dos casos é no ultrassom da 14ª semana que se descobre e nem sempre se consegue se identificar. Descobrindo antes eu vejo que comecei a aproveitar melhor esse momento", diz.