Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Olá! Antes de acessar seus resultados, participe da nossa
pesquisa de satisfação e concorra ao sorteio de um brinde!

SIM Não, ir direto para acesso ao resultado

Escolha o seu perfil de pesquisa e responda com toda sinceridade.
Queremos melhorar sempre!

Infantil Domiciliar Adulto Veterinário

Para nossa equipe, é fundamental que tenhamos seu cadastro completo e atualizado, com todas as informações que podem influenciar na realização de seus exames.
Clique aqui e atualize seu cadastro conosco!

Pesquisa. Qual o tipo de seu atendimento:

Infantil Domiciliar Adulto
Já fiz! Pular a pesquisa e ir direto para a Consulta On-line.
Clique Aqui

Notícias

Teatro da Turma dos Buriguinhos se apresenta para mais de 350 crianças da Sesi Escola

09/06/2017

Projeto educativo do Laboratório Búrigo reforça conteúdos ensinados em sala de aula e tiram o medo das agulhas em exames de sangue e vacinas

Muita alegria e aprendizados preencheram a tarde de alunos da educação infantil ao 3o ano do ensino fundamental do Sesi Escola. Em três turmas, cerca de 350 crianças de quatro a nove anos de idade estiveram no auditório da instituição para acompanhar a apresentação do Teatro dos Buriguinhos, projeto do Laboratório Búrigo.

Na história protagonizada por Rê, Dinha, Iza, Dr. Búrigo e a Super Seringa, os pequenos viram de forma divertida e lúdica a importância de ter uma alimentação saudável, cuidar do meio ambiente e manter hábitos de higiene como lavar as mãos, escovar e passar fio dental nos dentes. A interação com os personagens visa também a perda do medo da agulha na hora de fazer uma coleta de sangue ou vacina. “Experiências positivbas como essa sempre são válidas para o crescimento das crianças, que conhecem as profissionais da coleta em um momento de alegria, sabendo que os exames são importantes para a saúde delas”, observou a supervisora educacional do Sesi Escola, Schirlei Broch Heleodoro.

Uma oportunidade de entender o significado de um exame ou vacina no momento em que não está doente faz muita diferença nas futuras experiências nesses procedimentos, aponta a diretora do Laboratório Búrigo, Bebel Búrigo. “É muito mais difícil conversar e acalmar uma criança com medo só na hora que ela está em um laboratório ou hospital doentinha, com dor. Essa consciência que só há uma pequena dor no momento da picadinha e a importância de um exame ou vacina na idade em que elas tão faz muita diferença para crescerem sem traumas de agulhas”, aponta.

Texto e imagens: João Pedro Alves / Assessoria de Imprensa Laboratório Búrigo